quarta-feira, 6 de agosto de 2008

A viagem de meu pai


Somado a isso lembro me ainda de uma historia que meu pai conta. Ele saiu em 1961 aos 18 anos do interior do interior de Laguna para ser garçom em São Paulo.
Na localidade de Madre onde morava não havia nem água encanada (Algo normal pra época, usava-se a água de poço), nem luz elétrica.
Em 1965 já estabelecido na cidade ele comprou sua primeira lambreta e resolve fazer uma viagem São Paulo a Laguna (Aproximadamente 850 km).
Contava sempre essa historia sobre os quatro dias de estrada pela atual BR 116 e BR 101, hoje totalmente asfaltada e duplicadas mas que na época eram quase na sua maioria estradas de chão e que dependiam das condições climáticas para seguir viagem. A cada parada era preciso se informar sobre as condicoes da estrada pra frente para poder seguir viagem.
Falava sobre grandes trechos em que havia duas cavas feitas pelas rodas de caminhões e que era preciso colocar a lambreta dentro, tirar os pés das pedaleiras e ir ajudando para transpor os atoleiros.

3 comentários:

Fernando disse...

Esta explicado de onde veio o espírito de aventura!!! Grande pai esse!!!

Carlos Henrique Chiaradia disse...

José Carlos Franco da Rocha
Eu tenho fotos desta lambretta em meu álbum ano de fabricação 1958.
Adquiri esta lambretta numa loja de veículos na praça Princesa Isabel SP
centro.
No dia 14/01/1967 loja do Alfredo.
Depois vendi a mesma em novembro de 1968.
Depois a ultima vez que eu a vi foi em meados de 1974.
Hoje tenho uma lambretta e quero fazer-la a pintura com o mesmo desenho das saias laterais.
Cor da pintura bordo e gelo

Carlos Henrique Chiaradia disse...

José Carlos Franco da Rocha
Eu tenho fotos desta lambretta em meu álbum ano de fabricação 1958.
Adquiri esta lambretta numa loja de veículos na praça Princesa Isabel SP
centro.
No dia 14/01/1967 loja do Alfredo.
Depois vendi a mesma em novembro de 1968.
Depois a ultima vez que eu a vi foi em meados de 1974.
Hoje tenho uma lambretta e quero fazer-la a pintura com o mesmo desenho das saias laterais.
Cor da pintura bordo e gelo