quinta-feira, 9 de outubro de 2008

17 dia (Terça 07/10) Manaus Santarém.


A primeira noite dormida a bordo do Nélio Correa não foi das melhores. Coloco meu colchão num bom lugar embaixo das redes e por volta das 22:00 já estou dormindo. Porém pela madrugada cai uma forte chuva e encharca minhas coisas incluindo lençóis e meias. Rapidamente levando meu colchão e levo pra outro lugar. A chuva chegou de surpresa e não deu tempo do pessoal do barco levantar as lonas laterais. Quem estava na rede se fechou igual a um casulo, eu de colchão não deu tempo de nada, só de acordar com a chuva. Faço aqui uma observação, dormir num barco todo aberto que corre vento o tempo todo com um colchão e lençóis não é uma das tarefas mais fáceis. Primeiro que o vento, o tempo todo, o quer levar seu lençol embora. Segundo é que fica muito frio e não tem onde não pegue vento. Por isso que esse povo usa a rede. Fecham-se igual a um casulo e pela manha vira borboleta e está ganha a noite.Outro fato no barco é que no começo tudo é novidade, depois você vai ficando injuriado.Pelas 07:00 da manha você fala:- Olha a casa dos ribeirinhos! Que legal morar a beira rio.Perto do meio dia você diz:- Caraca! Força de casa desses ribeirinhos. Como esse povo vem pra cá?Lá pelas 18:00 você ta falando:- Bando de Ribeirinho FDP. Parece uma praga. Estão em tudo que é canto.Apesar de o barco ter três níveis mais porão, você vai se enchendo de ficar 36 horas no mesmo lugar. Confesso que fiquei bem impaciente. No começo tudo é bonito, as paisagens, o rio andar um pouco no barco. Depois você não tem mais posição pra ficar. Senta de lado, deita, se encosta, não tem mais aonde ir.Começo a pensar coisas insanas pra fazer e colocar pânico no barco.Olhar as pedras de tomo mundo no dominó e bater nas costas de um deles e dizer:-Eaí amigo. Ta com o carretão hein?Ou então dar um pedala Robinho no Capitão e ir se esconder no porão.Roubar bolacha das crianças ou jogar uma bolsa n'água.Ciente de que tudo isso pode terminar em um:-Homem ao mar! (eu)Tento ficar mais sossegado, tomo duas cervejas e vou dormir um pouco.Serão trinta e duas horas até chegar a Santarém. Pra quem vai a Belém só sexta.Outro detalhe. É preciso cuidar dos pertences pessoais. Roubaram dinheiro e um celular de uma cara que estava tomando banho. O pessoal falou que isso é freqüente nesses barcos. Nem tomar banho eu tomei.



Povo esperando o barco em Santarém
Nao precisou ir para o porão.

Nascer do sol no Amazonas
Meu quarto.

Rio Amazonas
Grandes balsas

Povo do Rio

O dominó correndo solto

Por do sol


4 comentários:

DO POLO SUL AO POLO NORTE NUMA V STROM 1000 disse...

Muito boas as fotos....é um documentario.
Depois desta vc vai ter que escrever o livro e entrar para a Academia de Motociclistas Escritores......material e "causos" é que não vão faltar.
Vc reclama por apenas 36 horas enjaulado nesse barco.....eu já tive que ficar 7 dias em uma gaiola igual....imaginaaaaa
Abraços

thiago disse...

Hahahaha fiquei imaginando o cara, dando um pedala no capitão, e indo se esconder no porão........chorei de rir

Abração e boa sorte

Calvin

Marcos Papatrilha disse...

Se vc falasse : " e aí , tá com o carretão .... " , vc ia sentir um leve desconforto na região do olho seguido de uma hemorragia no nariz e talves um inchasso no canto dos lábios , hehehehhehe .

nator4 disse...

Olá VANTUIR ,muito boa as fotos,queria ter visto mais fotos dentro do navio.lembra da BROS amarela, sua vizinha,pois bem,fiz um percusso meio longo ainda,viajei 960km até minha cidade no MARANHÃO,depois fui até o CEARÁ,mais 680km,só então voltei a MANAUS.Parceiro tudo que tenho para comentar é que, alem de um bom piloto, és um bom redator .BOA SORTE E SUCESSO EM SEUS PROJETOS.